Petrópolis - o Top 5 da Cidade Imperial

August 24, 2018

    Ahhhh, a Cidade de Pedro.  Clima ótimo, muito verde, excelente gastronomia e (pelo menos por enquanto) tranquilidade de cidade pequena.  A cidade serrana carrega muita história do tempo da monarquia e possui muitos prédios importantes da época.  Como uma boa petropolitana que sou não poderia deixar de dar a dica dos principais pontos turísticos de Petrópolis.  Pegue seu cachecol e vamos lá.

 

 

Museu Imperial

 

      

    O Museu Imperial era o Palácio Imperial construído por Dom Pedro II para ser sua casa de veraneio.  Possui um enorme e bonito jardim, com plantas escolhidas pelo próprio imperador e trazidas de todo o mundo.  É o museu mais visitado do Brasil

    Possui um acervo muito grande de mobiliário, louças, roupas e documentos, além de veículos da época e uma locomotiva.  As salas do museu são ricamente decoradas e possuem objetos pessoais usados pelo rei e sua família.

    Ali estão as coroas e cetro dos Imperadores, as vestes reais e a pena de ouro que a Princesa Isabel usou para assinar a Lei Áurea.

    É um excelente lugar para visitar e conhecer um pouco da vida no tempo do Segundo Reinado ou, simplesmente, relaxar sentado na grama e tomar um café.  Se estiver com crianças é o lugar ideal para passar o tempo e elas se divertirão calçando as grandes pantufas para percorrer o interior do museu.  Além disso, ficarão fascinadas em ver como as coisas eram tão diferentes naquela época.

    Você ainda poderá levar um souvenir da lojinha do museu.

   Petropolitana raíz, já fiz muita coisa nesse museu.  Várias visitas com o colégio (apostando corrida de pantufa), visita demorada sozinha, visita com os amigos que moram fora, já estudei para prova difícil sentada nos bancos de cara para o palácio, já malhei com personal, já levei meu filho para brincar na grama...  Esse lugar é delicioso!  Não deixe de ir.

    Ah! Tire uma foto no banco do pátio do palácio com a família real no fundo.

Clique aqui para ler o guia completo de visitação ao museu.

 

Informações

Endereço: Rua da Imperatriz, nº 220

Horário de visitação: de terça a domingo, de 10:30h às 18h. 
Bilheteria: de terça a domingo, de 10h às 17h.

Jardins: de terça a domingo, de 7h às 17:30h
Entradas para o palácio: inteira R$10,00 e meia R$5,00.  

- Estudantes, professores e maiores de 60 anos: R$ 5,00
- Moradores de Petrópolis e petropolitanos, às quartas-feiras e no último domingo do mês: entrada gratuita

- Brasileiros maiores de 80 anos e menores de 7 anos, guias de turismo com registro no Cadastur e portadores de necessidades especiais: entrada gratuita

- Som e Luz: Inteira R$ 20,00 e meia: R$ 10,00

A bilheteria fica na entrada lateral mas você pode acessar o jardim pelo portão principal e ir até a bilheteria.

Não é possível comprar bilhetes on line.

 

 

Palácio Quitandinha

 

 

    Chegando em Petrópolis, depois de comer seu brioche com linguiça na Casa do Alemão, esse é, provavelmente, o primeiro ponto turístico que você vai ver. 

    Há quem chame de Hotel Quitandinha e há quem chame de Palácio Quitandinha e, apesar de não ser mais um hotel, os dois estão valendo.

    Construído a partir de 1939 para ser o maior cassino hotel da América do Sul, foi palco de inúmeros acontecimentos, desde bailes de carnaval e concursos de Miss Brasil, até assinatura de contrato de guerra.

    Seu estilo arquitetônico utiliza o rococó hollywoodiano, na parte interna, e o normando-francês, na externa, que é muito presente na arquitetura de Petrópolis devido à colonização alemã.

    Possui 50 mil metros quadrados e seis andares, divididos em 440 apartamentos, que foram vendidos separadamente após a proibição do jogo no Brasil e o hotel passar por dificuldades financeiras, e 13 grandes salões com até 10 metros de altura. A linda cúpula do Salão Mauá é a segunda maior do mundo, medindo 30 metros de altura e 50 metros de diâmetro e é inteiramente revestido de cortiça, o que faz com que o som seja repetido 14 vezes.  Não deixe de ver também a Galeria das Estrelas, com seus lustres em formato de estrela fabricados pela joalheira Tiffany e o jardim de inverno todo me mármore carrara com uma enorme gaiola no centro onde flores e aves como araras de tucanos eram expostos aos visitantes.  O palácio é lindo!

     Na frente do hotel há um lago com o formato do mapa do Brasil e nele foi usada areia da praia de Copacabana.

    Adquirido pelo SESC em 2007, passou por reformas, é palco de muitas atrações culturais e está aberto à visitação.

 

Informações

Endereço: Av. Joaquim Rolla, 2 - Quitandinha
Visitação: terça a sábado, de 10h às 17h. Domingos e feriados de 10h às 16h,
Ingresso para visitas guiadas: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia)
Visitação não-guiada: entrada gratuita

 

 

Palácio de Cristal

 

 

    Ai, ai... O Palácio de Cristal é uma demonstração de amor.  Foi um presente do Conde D'Eu para sua esposa, a Princesa Isabel, a fim de que ela tivesse um local para cultivar suas hortaliças.  

    Inspirando-se no Palácio de Cristal de Londres, o conde encomendou sua estrutura pré-moldada na França.

    Hoje o palácio é o palco principal da Bauernfest, a Festa do Colono Alemão, que acontece todos os anos no final do mês de julho e é regado a muito chopp, comidas típicas alemães e dança. 

    Crianças também podem correr a vontade ali.  Tomara que o chafariz do jardim esteja ligado para sua foto ficar mais bonita ainda.

    Se quiser ir até a Cervejaria Bohemia, ela está na mesma rua.  Você pode fazer o tour ou só parar para tomar um chopp e almoçar.

 

Informações

Endereço: Rua Alfredo Pachá, s/ nº - Centro
Visitação: terça a domingo, de 9h às 18h
Entrada: gratuita

 

 

Catedral de São Pedro de Alcântara  

 

  

    Sou muito suspeita para falar da Catedral.  Foi lá que fiz minha primeira comunhão, minha crisma, meu casamento e, mesmo não morando mais na cidade, levei meu filho para ser batizado lá.  Ela é linda de se ver, seja de longe, de perto, por dentro e de todos os ângulos.

    Começou a ser construída em 1884, a pedido de Dom Pedro II e sua filha, a Princesa Isabel.  Possui estilo neogótico, muito em voga na época, inspirado especialmente nas antigas catedrais do norte da França e é dedicada a São Pedro de Alcântara, padroeiro de Petrópolis, do Brasil e da monarquia brasileira.

    Demorou 37 anos para ser construída e quando foi concluída o Brasil já era uma república.

    Após o fim do banimento da família real do Brasil, seus restos mortais retornaram ao país e hoje estão no Mausoléu Imperial, uma capela localizada à direita da entrada, que abriga os sarcófagos do Imperador Dom Pedro II e da Imperatriz Dona Tereza Cristina e da Princesa Isabel e seu marido, o Conde D'Eu.  Não deixe de ver os vitrais coloridos da capela com poemas escritos por Dom Pedro II durante o exílio, onde ele fala da saudade que sentia do seu país natal.

    Em frente à ela está a linda Avenida Koeller, com diversos casarões tombados, incluindo a Casa da Princesa Isabel, com fachada rosa, bem na esquina e o Palácio Rio Negro, residência oficial de verão dos presidentes do Brasil, que tem visita gratuita.  Caminhe por ela e chegue até a Praça da Liberdade.

 

 

Casa de Santos Dumont

 

 

    Santos Dumont, o Pai da Aviação, foi convidado pela Princesa Isabel para passar um verão em Petrópolis e gostou tanto do lugar que resolveu construir ali uma casa bem à sua maneira, cheia de peculiaridades.  A casa da Rua do Encanto recebeu o nome de "A Encantada".

  Livros, cartas, objetos e mobiliário que pertenciam ao inventor ainda estão ali.  Chamam a atenção de muita gente o primeiro chuveiro de água quente do Brasil e a escada que obriga todos a começarem a subir com o pé direito.  A casa não possui divisórias e é bem pequena, como o inventor.  No anexo você poderá assistir a um curta metragem sobre ele.

 Aproveite e já visite dois pontos turísticos de uma só vez.  Em frente à Encantada está o prédio da Universidade Católica de Petrópolis, com o lindo Relógio das Flores.  Foi ali que fiz minhas duas faculdades.

 

     Bem próxima dali, ao lado da Praça da Liberdade, está a Praça 14 Bis, que tem uma réplica da aeronave projetada por Santos Dumont.  

 

Informações

Endereço: Rua do Encanto, 22 – Centro Histórico
Visitação: terça a domingo, 9h às 17h30, bilheteria até às 17h.
Ingresso: R$ 8,00 (inteira) e R$ 4,00 (meia)
Crianças até 6 anos e maiores de 65 anos: entrada gratuita

 

    Se eu pudesse falar mais um lugar muito legal de se conhecer em Petrópolis, falaria da Casa da Ipiranga, mas aqui são só 5, então ela fica para outro post.

    Esse percurso todo é muito fácil de se fazer.  O centro histórico é relativamente pequeno e totalmente plano.  No inverno se prepare para um friozinho e para o ruço, a neblina petropolitana, com "Ç" mesmo.  No verão os dias são muito bonitos.  Na minha opinião, o outono é a estação em que a cidade fica mais linda.

 

Enjoy!

 

 

 

 

Please reload

Our Recent Posts

Tomar - A cidade medieval dos Cavaleiros Templários

November 20, 2019

O fuso horário na Suíça. Que horas são na Suíça?

November 17, 2019

Braga - a encantadora cidade portuguesa mais antiga que Portugal

November 17, 2019

1/1
Please reload

Tags

Please reload

 
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn

Blog Partiu by Blog Partiu