Avignon - uma cidade medieval na Provence

September 13, 2018

 

    Avignon é um dos meus tipos de lugar preferidos.  Muito quieta, muito, muito antiga e com muita história.  A cidade não estava no meio do meu caminho.  Eu saí de Saint Tropez em direção a Avinhão, passando antes por Arles, especialmente para conhecê-la e ver de perto o local que eu já havia tanto ouvido falar.  Estive lá em 2011.

   Essa cidade da Provence-Alpes-Côte d'Azur, no período de 1309 a 1377, foi a residência dos papas da Igreja Católica.  Uma fuga seguida de uma longa disputa na igreja manteve, durante muito tempo, dois papas.  Quando o papa Gregório XI resolveu retornar a Roma, iniciou-se o Grande Cisma do Ocidente, com um papa em Roma e um antipapa em Avignon.  Só em 1417 o papado foi reestabelecido em Roma.

 

 

Clique aqui para saber tudo sobre Arles.

 

 

Palais des Papes

 

 

 

   O palácio é dividido em duas partes, os edifícios velho e novo.  O primeiro foi uma reconstrução feita por Bento XII sobre um castelo existente no local, que ele mesmo mandou demolir.  O segundo, muito maior e imponente, foi construído pelo vaidoso e gastador Clemente VI, que achava que o castelo anterior não era digno de sua presença.  Ah, esses meninos!  Esse segundo foi construído com uma rapidez impressionante e que não se via naquele tempo.  Assim se tornou o maior edifício gótico de toda a Europa, já na Idade Média.

 

 

  No tour pelo palácio você vai passar por enormes salões e apartamentos privados dos papas.  Poderá ver muitos afrescos, incluindo os de Simone Martini, o maior pintor de afrescos da Escola de Siena. 

 

   

    Há pouquíssimos móveis e utensílios.  Neste quesito, o acervo é bem pequeno, quase todo o mobiliário e as obras de arte foram saqueados ou destruídos ao longo do tempo.  O que você realmente vai conhecer são as instalações do palácio.  O resto fica para a sua imaginação.  É bem pouco iluminado, muitos salões apenas com luz natural.  O palácio me lembra demais o cenário do livro "O nome da rosa".  O tipo de construção e aquele monte de portas que parecem ser passagens secretas para mim são muito semelhantes.  Depois me conta o que você achou.  Outra coisa: nunca vi ventar tanto como naquele lugar! Prenda o seu cabelo e use uma pashimina.

 

   

    O tour é feito com audioguide, mas não tem em português.  Quando estive lá ainda não tinha o Histopad.  Hoje você consegue ver como seria o interior do castelo naquela época, com a decoração e a disposição dos móveis.

       

 Para um guia mais completo sobre o Palácio, clique aqui.

 

 

   No último andar, está o "Terraço dos Grandes Dignitários", que tem uma cafeteria.  De lá você ainda tem uma vista linda da cidade dos papas, do Ródano e Villeneuve les Avignon. 

    Se for passar a noite na cidade não deixe de ir ver o palácio à noite.  Fica lindo iluminado.

 

Informações

Endereço: Place du Palais

Visitação: de 1 de setembro a 1 de novembro, de 9h às 19h.  De 2 de novembro a 29 de fevereiro, de 9:30h às 17:45h. Março, de 9h às 18:30h.  Abril a Junho, de 9h às 19h.  Julho, de 9h às 20h.  Agosto, de 9h às 20:30h.  Visita guiada agendada on line.

Entrada: € 12.  Ingresso combinado com a Ponte de Avignon, € 14,50 

 

 

Para saber sobre o fuso horário na França, clique aqui.

 

 

Catedral de Notre Dame des Doms

 

 

    A catedral foi construída em 1150,  estilo românico provençal, em uma rocha no alto, o Doms Rock, e por isso tem esse nome.  Por conta da altura do com, a catedral pode ser vista de longe.

No topo da torre está a Virgem Maria, dourada, com 6 metros de altura e pesando 4500 quilos.  Com as mãos ela faz um gesto de abençoar e proteger a cidade.

 

 

    A foto aí em cima é a virgem vista de dentro do Palais.

 

  É possível fazer um tour pelas muralhas da cidade.  Elas são a segunda mais longa parede contínua do mundo, depois da Grande Muralha da China. Você pode acessar a passarela das muralhas a partir do Rocher des Doms ou das escadas de Saint Anne atrás do palácio.

 

 

 

 

Rocher des Doms

 

 

    O Jardim des Doms é um jardim público inglês que fica ao lado da Catedral, de onde é possível admirar a paisagem do Vale do Ródano, no Mont Ventoux.

 

Informações

Endereço: Place du Palais

Visitação: diariamente, de 7:30h às 20h.

 

 

Ponte Saint Bénézet

 

 

 Segundo a lenda, a ponte foi construída, em 1177, por Saint Bénézet, que era um pastor da aldeia de Villard em Ardèche.  Ele disse ter ouvido a voz de Jesus lhe pedindo para construir uma ponte sobre o rio.  Não acreditaram em sua história e o ridicularizaram.  Ele provou que era verdade ao suspender um grande bloco de pedra.  Após sua morte, foi enterrado na própria ponte, em uma pequena capela em pé em um dos pilares sobreviventes da ponte no lado de Avignon.

   Dos 22 arcos que a ponte possuía originalmente, apenas 4 ainda estão lá.  Mesmo sofrendo diversas reconstruções ao longo do tempo, uma grande enchente no Ródano, em 1660, destruiu a ponte e a deixou da forma que vemos hoje.

   Existe uma canção infantil sobre a ponte que diz que o que era sob tornou-se sobre, se referindo ao rio.

   A visita demora cerca de 40 minutos.

 

Informações

Endereço: Pont d'Avignon, Boulevard de la Ligne.

Visitação: Março, de 9h às 18:30h. Abril a Junho, de 9h às 19h. Julho, de 9h às 20h. Agosto, de 9h às 20:30h. De 1º de setembro a 1° de novembro, de 9h às 19h. De 2 de novembro a 28 de fevereiro, de 9:30h às 17:45h.

Entrada:  € 5, com tablet em 11 idiomas.

 

 

 

Place de l'Horloge 

 

 

    A Praça do relório é a praça principal de Avignon. 

Nela está o prédio da prefeitura, chamada de Hotel de Ville, construído em 1845 onde era um palácio cardeal.  Do antigo palácio foi mantida a torre, transformada mais tarde em um campanário, com um relógio.

   A praça também abriga o Teatro Municipal, também do século XIX.

 

 

   O mais gostoso é o carrossel em estilo Belle Époque que ainda funciona.  Sim, tive vontade de andar.  Não, não andei por motivo de vergonha!

 

 

   Todo lugar tem seu produto típico e em Avignon é o famoso vinho Châteauneuf du Pape.  O Châteauneuf, também chamado de "Vinho Papal", é um AOC, que é o equivalente ao DOC, muito conhecido e apreciado em todo o mundo.  Já que estamos aqui, não vamos deixar passar em branco.  Aproveite para comprar muitas ervas de Provence.

   Não há muitos pontos turísticos para se visitar na cidade, você pode conhecê-la em um dia, mas vale andar por lá bem devagar, prestando atenção em cada pedacinho.  É uma cidade para ser curtida passeando, andando sem destino.  Muitas pessoas se hospedam na cidade para conhecer a região.  É uma boa opção.

 

    Dica de amiga:  se estiver na cidade de carro como nós, deixe-o no hotel e ande tudo a pé.  O trânsito é muito difícil e conseguir uma vaga é praticamente impossível, além de te deixar de mau humor.  Se você apenas passará o dia, estacione fora das muralhas da cidade.  Dois estacionamentos, o Parking des Italiens e o Ile Piot, têm um serviço de transporte gratuito para a cidade que sai a cada poucos minutos e funciona até tarde no verão. 

 

 

Enjoy!

 

 

O que fazer em Avignon | O que visitar em Avignon | Guia completo de Avignon | Roteiro de Avignon | Pontos turísticos de Avignon | O que fazer em Provence 

Please reload

Our Recent Posts

Tomar - A cidade medieval dos Cavaleiros Templários

November 20, 2019

O fuso horário na Suíça. Que horas são na Suíça?

November 17, 2019

Braga - a encantadora cidade portuguesa mais antiga que Portugal

November 17, 2019

1/1
Please reload

Tags

Please reload

 
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn

Blog Partiu by Blog Partiu